Cabo Wilson fala sobre falta de reajuste aos PMs paulistas ao jornal O Estado de S. Paulo

O jornal O Estado de S. Paulo de hoje, 10/01/2022, publicou uma matéria sobre a pressão que o reajuste salarial prometido pelo Presidente Jair Bolsonaro aos policias federais está provocando nas polícias dos Estados. Segundo a reportagem, os Estados de Minas Gerais, Paraná, Goiás e Rio Grande do Sul, assim como São Paulo, já têm previsão de protestos organizados por entidades e sindicatos das categorias ainda no início do ano.

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo (ACSPMESP), Cabo Wilson Morais, pela força da representatividade da categoria, foi procurado pelo jornal para falar sobre a situação da campanha salarial dos policiais militares no Estado. Cabo Wilson falou da promessa ainda não cumprida feita pela governador João Doria e adiantou que, ainda em janeiro, as manifestações salariais serão retomadas. “O governo Bolsonaro, infelizmente, não pode melhorar o salário dos militares de todo o Brasil. Se pudesse, tenho certeza que ele faria, como fará com os federais. Ficamos chateados porque o Doria prometeu, na campanha, que passaríamos a ter o segundo melhor salário do País, perdendo só para o Distrito Federal, mas ele só nos deu 5% de recomposição até agora“, afirmou.

Em resposta à reportagem, o governo paulista afirmou que o porcentual de aumento para as forças de segurança está sendo concluído e que poderá encaminhar um Projeto de Lei Complementar para ser aprovado antes de abril à Assembleia Legislativa de SP.

Leia matéria completa abaixo ou clique aqui para ler (disponível para assinantes do jornal O Estado de S. Paulo):

O-Estado-de-S.-Paulo-REAJUSTE-BOLSONARO-ENTREVISTA-WILSON-10-01-2022

Artigos relacionados