ANERMB participa de audiência pública sobre a inclusão dos militares estaduais no PL 1645/19

No dia 10 de setembro, a Associação Nacional das Entidades Representativas dos Militares Estaduais e Pensionistas do Brasil (ANERMB), participou de uma audiência pública na Câmara dos Deputados sobre o PL 1645/19, que trata da reestruturação da carreira e do Sistema de Proteção Social das Forças Armadas, para debater a inclusão dos militares estaduais no projeto de lei.

A entidade foi representada na ocasião pelo diretor jurídico subtenente PM Cláudio, do Estado de Goiás, que participou como debatedor na audiência e expôs os pontos defendidos pela ANERMB no tema discutido.

Leia também:
> ACS repudia veementemente postura de oficial em postagens feitas no Dia do Soldado
> Novidade! A ACS agora oferece curso on-line também para civis
> Lei de abuso de autoridade tem 19 pontos vetados por Bolsonaro

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados e também presidente do Conselho Deliberativo da ANERMB, Cabo Wilson Morais, parabeniza a entidade e o subtenente Cláudio por atuarem em uma questão de extrema importância para toda a classe.

Veja abaixo a nota da ANERMB sobre a audiência realizada:

A convite da Deputada Federal Cabo Katia-SP, a ANERMB – Associação Nacional das Entidades Representativas dos Militares Estaduais e Pensionistas do Brasil, representada pelo Diretor Jurídico Subtenente Cláudio – Goiás, participou como debatedor nesta tarde (10/09) terça-feira, de audiência pública na Comissão que analisa o PL 1645/19 que institui o Sistema de Proteção Social dos Militares.

Na ocasião o Subtenente PM Cláudio demonstrou a realidade dos militares estaduais, o índice de mortes em combate e suicido de Policiais Militares do Brasil.

Ressaltou ainda o posicionamento da ANERMB para inclusão no PL 1645 do Sistema de Proteção Social, garantindo além da paridade e integralidade, similaridade com as Forças Armadas na padronização de alíquota para o fundo de pensão.

Por fim acrescentou ao posicionamento da ANERMB aos Deputados Federais presentes que se não for instituído aos Policiais Militares e Bombeiros Militares dos Estados a inclusão no Sistema de Proteção Social, que seja concedido o direito à greve e sindicalização.

Sargento Leonel Lucas – Presidente
Subtenente Cláudio – Diretor Jurídico

Artigos relacionados