Prefeitura pede aumento no valor da operação delegada

Foi publicado no Diário Oficial da Cidade de São Paulo, do dia 28 de agosto, projeto de lei da Prefeitura de São Paulo enviada à Câmara Municipal propondo revalorizar a gratificação por desempenho de atividade delegada para tentar atrair policiais militares, principalmente para o trabalho na fiscalização do comércio ambulante.

Com a medida, o valor da hora trabalho para oficiais (coronel, tenente-coronel, major, capitão, 1º tenente e 2º tenente) será de R$ 25,50. Para praças (subtenente, 1º sargento, 2º sargento, 3º sargento, cabo e soldado) será de R$ 21,25.

Como justificativa, a Prefeitura aponta que o valor-hora de R$ 19,72, atualmente pago para praças, é menos atrativo se comparado a outros municípios, como Taubaté (R$ 28,72) e também com a Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial, a operação delegada estadual.

Sobre a operação delegada
Criada em 2009, a operação delegada é um convênio entre a Prefeitura de São Paulo e a Polícia Militar que autoriza policiais, em horários de folga, atuarem fardados na fiscalização de posturas municipais, remunerados pela Prefeitura. Além de fiscalizar o comércio ambulante, os policiais podem atuar no apoio a serviços de emergência e na proteção a mananciais.

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, atualmente há 1.472 vagas para a atividade.

Fonte: G1.globo.com

Artigos relacionados