PM em LUTO novamente: mais dois policiais são mortos em SP

A noite do dia 26 de março foi trágica para a Polícia Militar. Na data, a Corporação perdeu mais dois policiais: o soldado PM Anderson da Silva Duarte e o tenente da reserva Neurisvaldo Santos Pereira.

Soldado Anderson, que estava de folga, foi abordado por três homens em duas motos, em Itapecerica da Serra, Grande SP, que anunciaram o roubo a moto do PM que estava estacionada. Anderson reagiu e houve troca de tiros, mas um dos disparos acertou a cabeça do policial, que deu entrada com vida no Hospital Geral de Itapecerica da Serra, mas não resistiu ao ferimento. Na ação, um dos assaltantes foi ferido e levado pelos comparsas ao Hospital Serra Mayor e também não resistiu ao ferimento. Os outros dois indivíduos conseguiram fugir.

Já o tenente da PM foi atacado por dois homens em uma moto quando saía de casa, no Capão Redondo, região Sul da capital, e foi baleado no peito. O policial foi levado ao hospital do M’Boi Mirim, mas faleceu. Os ladrões fugiram sem levar nenhum pertence da vítima.

A diretoria da Associação dos Cabos e Soldados (ACS) está de LUTO novamente e inconformada com a violência contra agentes de segurança que, infelizmente, na maioria dos casos, não está sendo retratada devidamente pela mídia.

A ACS lamenta a perda de mais dois agentes e oferece apoio às famílias das vítimas.

Aumento de pena para crimes contra policiais
No mesmo dia 26 de março, a Câmara dos Deputados aprovou Projeto de Lei que aumenta a punição para homicídio e lesão corporal praticados contra policiais, bombeiros e militares no exercício da função. A proposta, que retorna para o Senado, prevê crime hediondo para homicídio e lesão corporal gravíssima que resulte em morte de policiais, militares e parentes.

Leia matéria sobre a aprovação do Projeto

 

 Fontes: Uol/G1

Artigos relacionados