Nota de repúdio

A Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo (ACSPMESP) tomou conhecimento de uma pintura comissionada para o projeto ‘Histórias da dança’, em exposição no Museu de Arte de São Paulo (MASP), que tem em seu conteúdo o desenho de um policial militar dançando balé com um membro do PCC (Primeiro Comando da Capital).

A entidade, apesar de respeitar e incentivar representações artísticas, lamenta e repudia que a imagem de um policial militar tenha sido usada dessa maneira, em um ato tão íntimo e consensual com uma pessoa que tem os valores totalmente opostos ao da Polícia Militar e que já foi a responsável pela morte de diversos agentes, direta ou indiretamente.

Tal obra exclui totalmente a postura de segurança e autoridade de policial militar e a coloca como amigável e cordial a um membro de uma facção criminosa, algo que é justamente uma das lutas da corporação.

É inadmissível a aceitação e exposição desta obra que fere diretamente a honra dos gloriosos policiais militares, que lutam diuturnamente contra o crime e a violência. Colocar em risco a credibilidade da instituição Polícia Militar e seus integrantes é um atentado contra todos os cidadãos. Exigimos respeito e reconhecimento a todos estes heróis.

Um erro chamar isso de “obra de arte”!

Artigos relacionados