Graças a Sérgio Santana, os PMs de Santos passam a ter Gratificação pela Atividade Delegada

O Presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Wilson Morais, esteve na cidade de Santos, no dia 23 de julho, para parabenizar o Vereador Sérgio Santana e, ao mesmo tempo, presenciar a implantação da Operação Delegada naquele município. Graças ao apoio do Vereador Santana, a melhoria financeira na vida do Policial Militar santista se tornará realidade. Acontece que logo no início de 2013, na segunda sessão deste ano, na Câmara Municipal de Santos, o Vereador Sérgio Santana apresentou o requerimento nº 005/2013, solicitando ao Prefeito Municipal de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), a implantação da Atividade Delegada para os Policiais Militares lotados no município. No dia 14 de fevereiro, o requerimento foi posto em discussão na Câmara Municipal e aprovado pelos vereadores. Em junho, o prefeito Paulo Alexandre encaminhou à Câmara Municipal o Projeto de Lei nº 122/2013, que “autoriza a Prefeitura Municipal de Santos a celebrar convênio com o Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Segurança Pública, e cria a gratificação por desempenho de Atividade Delegada, nos termos que especifica”. Após a segunda discussão na Câmara Municipal, o projeto foi aprovado pelos vereadores, graças ao esforço e desempenho do Vereador Sérgio Santana que, na qualidade de Policial Militar, sensibilizou os demais parlamentares. No dia 23 de julho, o Prefeito Paulo Alexandre Barbosa sancionou o PL na Regional dos Cabos e Soldados, à Rua Senador Dantas, 318, Estuário, Santos, na presença e com o apoio do Presidente Cabo Wilson, autoridades civis e demais militares. “A Operação Delegada é um convênio que teve início entre as prefeituras do Estado de São Paulo e a Secretaria de Estado de Segurança Pública. Por meio da parceria, os Policiais Militares auxiliam as cidades no patrulhamento, durante suas horas de folga e, desde o começo, em 2009, nós fomos a favor porque é uma maneira de o Policial Militar reforçar o seu salário, disse Cabo Wilson. Segundo o prefeito de Santos, “com a lei aprovada, a etapa seguinte será a formalização do convênio com o Governo do Estado. Nossa meta é ter ainda este ano policiais atuando na região, incluindo a Operação Verão. Estamos assumindo este compromisso”, declarou o prefeito Paulo Alexandre Barbosa. O município tem 60 dias para assinar o convênio com a SSP. Apesar do início do programa ainda não estar definido, o serviço na cidade de Santos deverá ser executado por 40 Policiais Militares, que poderão trabalhar até 96 horas por mês na Atividade Delegada; ou seja, 12 dias com expedientes diários de oito horas. Conforme informações do prefeito, os Policiais Militares irão atuar em pontos específicos, onde houver comércio ambulante, principalmente no centro da cidade. “Atendemos a antiga reivindicação dos policiais, e agora eles podem trabalhar formalmente em suas horas de folga, respaldados pela lei”, afirmou o Vereador Sérgio Caldas.

Artigos relacionados