CERPM se reúne com o secretário da Segurança Pública antes de audiência com o governador Geraldo Alckmin

A convite do secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho,  representantes das entidades de classe integrantes da Coordenadoria das Entidades Representativas dos Policiais Militares (CERPM) estiveram reunidos, na manhã do dia 15/02/2017, junto ao secretário e ao Comandante Geral da PMESP, coronel Ricardo Gambaroni, na sede da Secretaria. Os principais assuntos discutidos durante a reunião foram a Previdência dos militares e a reposição salarial da categoria.

Quanto à Previdência dos militares, Mágino Alves afirmou que estará engajado nas manifestações e propôs realizar visitas aos gabinetes dos deputados federais no Congresso junto com as entidades, apoiando, em nome da Secretaria, o tratamento diferenciado aos policiais militares no regime Previdenciário. O secretário disse que já tem a autorização do governador Geraldo Alckmin para esta ação e afirmou que o governador também é favorável à Previdência especial aos militares.

Já a reposição salarial da categoria – que recebeu o último reajuste em 2014 (8%) – foi cobrada pelo presidente da CERPM, Cabo Wilson Morais. “Desde 2015 estamos em conversa com o secretário da Segurança, na época Alexandre de Moraes, sobre a questão salarial. A Polícia Militar de São Paulo é a única que não faz greve e nós, da CERPM, defendemos todas as manifestações ordeiras, nunca apoiamos a greve. Em pesquisa recente, a PM de São Paulo apareceu em 23º lugar no ranking do pior salário das polícias do país. A tropa está insatisfeita”, afirmou Cabo Wilson.

O secretário reiterou que o governador está sensível à situação dos policiais militares e está despendendo esforços para a questão. “O governador entende que o reajuste é justo e está trabalhando para isso”, declarou Mágino.

As tratativas para a reposição salarial e outros assuntos de interesse da categoria serão discutidas em reunião  com o governador Geraldo Alckmin, na tarde do dia 16/02/2017, no Palácio dos Bandeirantes, com as presenças do secretário da Segurança Pública, do Comandante Geral da PMESP e representantes das entidades integradas à CERPM, inclusive o presidente da Coordenadoria, Cabo Wilson Morais. A CERPM se reunirá na manhã do dia 16/02, na sede da Associação dos Cabos e Soldados, para definir a pauta a ser apresentada na audiência.

Participaram também da reunião o secretário-adjunto da Segurança Pública, Sérgio Turra Sobrane; o chefe da Assessoria da PM na SSP, coronel Joselito Sarmento de Oliveira Júnior, e representantes das entidades: Associação dos Cabos e Soldados – ACSPMESP, Associação dos Subtenentes e Sargentos – ASSPM, Associação dos Oficiais da PM – AOPM, Associação dos Oficiais Militares do Estado – AOMESP, Associação de Defesa dos PMs – ADEPOM, Associação dos Policiais Militares Evangélicos – PMs de Cristo, Associação Paulista de Servidores do Estado e Municípios de SP – PAULISERV-SP, Associação Fundo de Auxílio Mútuo – AFAM e União das Pensionistas da PM – UPPMESP.

Outros assuntos
Durante a reunião, o secretário informou que o governador Geraldo Alckmin encaminhará Projeto de Lei para a Assembleia Legislativa visando acabar com a chamada “expulsão compulsória”, que força o policial a passar para a reserva após atingir a idade limite da patente atual, onde muitas vezes não consegue completar o tempo necessário para se aposentar de forma integral.

Outras novidades é que, em breve, será aberto concurso público para contratação de 74 oficiais médicos para a Corporação – referente edital autorizado em dezembro de 2016 – e o bônus de 2016 dos policiais (Programa de Metas e de Bonificação Policial) está em cálculo para ser pago este ano.

Artigos relacionados