ACS prestigia formatura do CAO e é elogiada pelo ministro da Justiça

O presidente e o vice-presidente da Associação dos Cabos e Soldados (ACS), Cabo Wilson Morais e Antonio Carlos do Amaral Duca, prestigiaram a formatura do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO) – Turma “Cel PM José Aparecido de Lima” que habilitou 89 capitães para o exercício de novas funções referente ao posto de Major PM, seguinte da escala hierárquica na instituição.

A solenidade, realizada no dia 2 de setembro no salão da Associação dos Oficiais da Polícia Militar (AOPM), foi conduzida pelo comandante da Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB), Cel PM Celso Luiz Pinheiro.

A formatura contou com a presença do ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes; do secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho; do presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo (TJMSP), Juíz Silvio Hiroshi Oyama; do Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Cel PM Ricardo Gambaroni; do subcomandante Geral da Polícia Militar, Cel PM Francisco Alberto Aires Mesquita entre outras autoridades civis e militares.

Dos 89 oficiais de São Paulo, cinco agentes integram a PM do Maranhão. O curso é reconhecido como mestrado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública desde 2008.

Ministro exalta o trabalho da ACS
O ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes (ex-secretário de Segurança Pública de SP), parabenizou todos os agentes pela formatura e, durante seu discurso, fez questão de exaltar o empenho e o trabalho da Associação dos Cabos e Soldados (ACS) nas inscrições de policiais militares inativos para integrar a Força Nacional de Segurança Pública e trabalhar nos jogos olímpicos Rio/2016, ajudando a preencher 2 mil vagas em menos de cinco dias.

Dirigindo-se diretamente ao Cabo Wilson, o ministro agradeceu imensamente a mobilização da entidade para atender ao seu pedido prontamente e afirmou que “o que consagrou o trabalho realizado foi a experiência, a disciplina e a hierarquia da Corporação e da Associação”. Só a ACS, em três dias, realizou cerca de 300 inscrições e atendeu centenas de inativos que tinham dúvidas ou precisavam de auxílio nas impressões de documentos e consultas, tanto no atendimento presencial como no telefônico.

Moraes contou que, faltando alguns dias para o início das Olimpíadas no Rio de Janeiro, por falta de pessoal, foi cancelado o contrato com a empresa responsável por fornecer 3 mil pessoas para trabalhar nas esteiras de raio-x. Como o ministro foi secretário de Segurança Pública de SP e conhecia bem a PM paulista, teve a certeza de que poderia contar com a ajuda da Corporação. Imediatamente contatou a Secretaria de Segurança Pública e a Polícia Militar do Estado de São Paulo para mobilizar os CPAs e CPIs para ajudar a inscrever os inativos interessados, e também a ACS, maior entidade da classe Policial Militar no estado, já que conhecia o Cabo Wilson e sabia que podia contar com sua ajuda.

A mobilização da PM paulista foi um sucesso e conseguiu preencher 2 mil vagas. As outras 1.400 vagas foram preenchidas pelos inativos do Rio de Janeiro.

“Foi uma honra ajudar nas inscrições dos inativos para fazer parte da Força Nacional do maior evento esportivo do mundo. Agradeço a confiança em nossa entidade para tão especial missão”, declarou Cabo Wilson Morais, presidente da ACS.

Alexandre de Moraes ficou tão satisfeito com o resultado desta missão que afirmou: “após as Paralimpíadas, vou trabalhar em implementar a Força Nacional, muito provavelmente com a força dos veteranos”.

IMG-20160902-WA0015
Juíz Silvio Hiroshi Oyama (presidente do TJMSP), Cel Francisco Alberto Aires Mesquita (Subcmt PMESP), Antonio Carlos A. Duca (vice-presidiente da ACS), Cel Ricardo Gambaroni (Cmt Geral PMESP), Alexandre de Moraes (ministro da Justiça e Cidadania), Mágino Alves Barbosa Filho (secretário de Segurança Pública SP) e Cabo Wilson Morais (presidente da ACS)
IMG-20160902-WA0016
Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, agradece Cabo Wilson pela ajuda nas inscrições de inativos para integrar a Força Nacional

Artigos relacionados