ACS participa do debate sobre o PL 920 com o deputado Barros Munhoz, líder do governo na Assembleia

Em 6 de novembro, a pedido do deputado estadual Barros Munhoz (líder do governo na Assembleia), o presidente da Associação dos Cabos e Soldados (ACS), Cabo Wilson Morais, foi um dos convidados a participar de uma nova discussão sobre o Projeto de Lei (PL) 920/2017. O encontro ocorreu no plenário Tiradentes da Assembleia Legislativa com representantes de 13 entidades do funcionalismo público estadual.

Durante as discussões, os participantes tiveram a oportunidade de expor a atual situação das categorias ali representadas, assim como apresentar sugestões de mudanças no texto, tudo para garantir que o PL não traga nenhum prejuízo aos servidores.

Em sua fala, representando os policiais militares como presidente da Coordenadoria das Entidades Representativas dos PMs (CERPM), Cabo Wilson pediu ao deputado Barros Munhoz o apoio contra o projeto e a retirada do mesmo na Casa. “Sei da competência e da fidelidade do senhor com o Governo do Estado e sei que o governador respeita muito Vossa Excelência, por isso acredito que o senhor é o que pode encampar essa batalha. Se o projeto passar, quem vai perder não somos só nós, servidores públicos, mas toda a sociedade paulista, porque passando um projeto dessa magnitude, com certeza absoluta o governo estaria dizimando o serviço público em todos os setores. (…) Peço a Vossa Excelência uma interferência junto ao governador para que retire este projeto, peça aos deputados para não votarem este projeto aqui na Assembleia Legislativa“, solicitou.

Cabo Wilson também falou sobre a dura realidade dos policiais militares atualmente, que estão chegando a quatro anos sem reajuste salarial. “É uma injustiça o que o Governo do Estado vem fazendo com todos os servidores públicos, especialmente na minha categoria (Policial Militar). (…) Eu tenho medo de uma greve aqui no Estado de São Paulo. Nós nunca falamos em greve, mas hoje, no meio dos policiais militares há uma revolta tão grande que já se fala até em greve, e é a única Polícia do Brasil que nunca fez uma greve geral. E nós não queremos greve, porque vai prejudicar a sociedade. (…) Não queremos isso para o Estado de São Paulo“, afirmou.

Munhoz afirmou que ouvirá mais entidades para debater o assunto.

Também estiveram presentes na reunião os deputados Coronel Telhada, Coronel Camilo, Alencar Santana e Teonilio Barba.

Ouça a fala completa do Cabo Wilson durante a audiência.

Artigos relacionados