ACS no encontro da ANERMB – Conscientização política entre os militares

A Associação dos Cabos e Soldados (ACS) foi uma das entidades presentes no encontro da ANERMB – Associação Nacional de Entidades Representativas de Policiais Militares e Bombeiros Militares – da qual faz parte, realizado nos dias 14 e 15 de junho, no Auditório Freitas Nobre, na Câmara Federal, em Brasília.

O tema principal foi a “Conscientização Política nas Forças Militares no Brasil” e reuniu representantes da classe Policial Militar de diversos Estados e parlamentares para discussão do assunto.

O presidente da ACS, Cabo Wilson Morais, também presidente do Conselho Deliberativo da ANERMB, representou o Estado de São Paulo, acompanhado dos diretores da ACS, Antônio Carlos do Amaral Duca (vice-presidente) e Ronaldo Carlos Scheibel (diretor de Comunicação Social). Esteve presente o presidente da ANERMB, sargento Leonel Lucas, os deputados federais Subtenente Gonzaga, Cabo Sabino, Major Olimpio, Capitão Augusto, Alberto Fraga (coronel da PM) entre outros.

No primeiro dia, parlamentares tiveram a oportunidade de enfatizar a importância da conscientização política entre os militares. “Temos que nos posicionar e lutar por nossos ideais. É somente através de escolhas sensatas que garantiremos as decisões necessárias para o futuro dos nossos policiais, bombeiros e pensionistas”, comentou Major Olímpio.

Para Cabo Sabino, “é necessária a conscientização de que somente alguém que entenda o dia a dia destes homens e mulheres, consiga, de fato, defender as propostas e anseios da tropa”.

Já o deputado Capitão Augusto lembrou a importância do envolvimento de todos. “É necessário que os representantes tenham compromisso, mas a tropa também necessita ter engajamento e se unir para ir à luta. Nós possuímos o produto, que é o voto, e também a condição de eleger um parlamentar municipal, estadual e federal. As associações são responsáveis também neste processo de indicação para participar das eleições.” Na oportunidade, o parlamentar informou a todos que foi eleito pelo partido como presidente da Comissão do Ciclo Completo de Polícia e que foi escolhido como o primeiro vice-líder do governo Michel Temer na Câmara, sendo ele o primeiro, em caso de qualquer ausência ou impossibilidade do líder, a exercer o papel de líder do governo, deixando claro que dará prioridade aos projetos de interesse dos PMs.

Além do tema, também foram discutidas outras questões pertinentes à categoria, como a PEC 300 e o PLP 257, previdência, ciclo completo de polícia, 25 anos para as PMs Femininas, vetos da anistia, habitação, sobrecarga dos horários de serviço, mortes de PMs em serviço e o desprezo dos governantes quanto ao assassinato desses agentes.

Este encontro marca sempre grandes decisões, lutas e conquistas para nós militares e também representantes de Associações. Buscamos sempre melhores condições para estes guerreiros e guerreiras e tenho certeza que, a partir deste momento, teremos ainda mais certeza que devemos buscar apoio político e eleger representantes que entendam essa busca constante por um futuro digno”, concluiu o presidente da ANERMB, sargento Leonel Lucas.

PLP 257/2016
O Projeto de Lei Complementar 257/2016, do Executivo, também foi pauta do encontro. O PLP prevê o parcelamento das dívidas de estados e do Distrito Federal com a União por 20 anos com a condição dos estados cumprirem algumas medidas de restrição fiscal vinculadas, principalmente, a despesas com pessoal, cortando direitos dos servidores públicos e militares.

De acordo com o relator do PLP 257, deputado Esperidião Amin, este Projeto será dividido em duas partes: renegociação da dívida dos Estados e funcionalismo público, assunto que não irá para a pauta no primeiro momento. “Esta foi uma conquista nossa, onde todas as entidades participaram diretamente”, comenta o presidente da ANERMB, Sargento Leonel Lucas.

Se aprovado da forma que está, o Projeto trará muitos prejuízos aos servidores públicos de todo o país excluindo, por dois anos, direitos como o reajuste salarial e a progressão na carreira, aumento da contribuição previdenciária de 11% para 14% entre outros.

Reunião com o ministro da Justiça
No início da noite do dia 15, integrantes da ANERMB se reuniram junto ao Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, para solicitar um assento à Entidade no Conselho Nacional de Segurança Pública, cobrar apoio às demandas dos policiais e bombeiros militares e entregar nota de repúdio ao crime de extrema violência cometida por indígenas contra dois policiais em Caarapó (MS).

Na ocasião, parabenizaram e desejaram ao Ministro êxito em seu novo cargo. Moraes assumiu o Ministério da Justiça e Cidadania no dia 12 de maio.

Todos na luta pelos direitos dos policiais militares!

IMG-20160616-WA0029
Deputado Subtenente Gonzaga, Cabo Wilson (presidente da ACS e Conselho Deliberativo ANERMB), deputado Alberto Fraga, deputado Cabo Sabino e Duca (vice-presidente da ACS)

IMG-20160616-WA0031

IMG-20160616-WA0028
Ronaldo Scheibel, diretor de Comunicação Social da ACS (camisa listrada) com os deputados Subtenente Gonzaga, Alberto Fraga e Cabo Sabino

IMG-20160614-WA0011

IMG-20160615-WA0009
Deputado Esperidião Amin, relator do PLP 257/2016

IMG-20160615-WA0010

IMG-20160616-WA0030
Integrantes da ANERMB em reunião com o Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes
IMG-20160616-WA0027
Cabo Wilson na reunião com o Ministro da Justiça
IMG-20160616-WA0032
Minstro da Justiça (ao centro) recebe nota de repúdio das mãos do presidente da ANERMB, sargento Leonel Lucas (à direita do Ministro) e diretoria

 

 

Artigos relacionados